Etiquetas

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

UMA CRIANÇA PASSA DEMASIADO TEMPO NA ESCOLA


O tempo que uma criança passa na escola é todo necessário ou é aquele que convém à organização social em que vivemos?
 Atualmente um aluno do 1.º ciclo entra na escola às nove da manhã e sai de lá às dezassete e trinta, todos os dias da semana. Um aluno com dezoito anos, pode perfeitamente ter um horário em que só tem aulas durante a parte da manhã. Segundo um estudo do comregras.com, um aluno do 1.º ano de escolaridade passa na escola 1500 minutos por semana contra 1035 minutos do aluno do 12.º ano.
O tempo que as crianças do 1.º ciclo passam na escola é excessivo. Isto só acontece porque o Estado se comprometeu a entreter os filhos dos portugueses até que os pais os pudessem ir buscar à escola, depois de saírem do trabalho, sem que isso tivesse custos adicionais, colocando no horário as atividades extracurriculares.

As atividades extracurriculares são boas e necessárias, mas não na dose em que estão a ser servidas no 1.º ciclo. Se elas são assim tão boas e necessárias por que desaparecem no ensino secundário? A Escola também aí propõe atividades interessantes para os alunos, mas estes rejeitam-nas. Querem ocupar o tempo como muito bem entendem, dedicando mais tempo ao estudo ou criando eles próprios o seu roteiro extracurricular. Se o ensino é obrigatório até ao 12.º ano, por que é que pais não insistem com as escolas secundárias para que disponibilizem essas atividades aos seus filhos? Não insistem porque para eles este tipo de atividade é interessante quando lhes facilita a vida, nomeadamente a organização da vida social e familiar.

As atividades extracurriculares dos alunos do 1.º ciclo são interessantes e pedagogicamente úteis, mas tem de ser pensadas na perspetiva do aluno e não da comodidade dos pais. Com que disponibilidade mental e emocional aborda o aluno uma aula de inglês, expressões ou de desporto, quando o meio físico e humano é o mesmo do das aulas? Quando sai da escola, a criança está saturada. Não lhe sobra tempo para estar com os amigos noutro espaço que não a escola, para estar com os pais, os irmãos, os primos ou os avós, num clima descontraído, onde o tema não seja novamente a escola e os deveres que o professor marcou para o dia seguinte.
A Escola deve desempenhar bem o seu papel, mas não deve ocupar-se daquilo que cabe a outros fazer, sob pena de fazer mal até aquilo que pode fazer bem.
Gabriel Vilas Boas

Sem comentários:

Enviar um comentário