Etiquetas

domingo, 27 de dezembro de 2015

INAUGURAÇÃO DA BASÍLICA DE SANTA SOFIA, 537


Para uns a Hagia Sophia, para outros Igreja da Sagrada Sabedoria, para mim Basílica de Santa Sofia  - um dos locais mais belos do mundo. Aquela que seria a maior igreja do mundo durante mil anos foi concluída no dia 27 de dezembro de 537. Acho que não há dia do ano mais perfeito!
O imperador Justiniano não se poupou a despesas para substituir a antiga igreja que ardera durante a erupção dos violentos conflitos de fações conhecidos como a Revolta de Nika, em 532. Os seus arquitetos, Isodorus e Antheminus, conceberam um esquema que era maciço – incluía a maior cúpula que era também inovadora (com os seus «pendículos», os arcos côncavos que se erguiam dos enormes pilares para a suportar) e prodigiosamente cheia de harmonia.

Justiniano inaugurou a Hagia Sophia, que muitas vezes era chamada de “grande igreja”, dois dias após o natal de 537, depois de entrar num carruagem, com palavras nada modestas e plenas de orgulho: «Salomão, o meu feito é maior!» Desta forma proclamou a Basílica de Santa Sofia como mais bela do que o perdido Templo de Jerusalém.
A cúpula de Hagia Sophia desmoronou-se durante um sismo em 558, mas foi imediatamente reconstruída, mais leve e mais alta do que a original.

O edifício continua a ser o maior monumento de Istambul, tendo sido secularizado em 1934, depois de servir de Mesquita desde 1453, quando Constantinopla foi conquistada pelos turcos otomanos. Nos dias de hoje é um museu e uma das mais importantes atrações turísticas de Istambul e da Turquia.
Ao ler as palavras de Procópio, em 560 percebe-se por quê…
«(A basílica)… distingue-se pela sua indescritível beleza, inexcedível tanto em dimensões como na harmonia das suas formas, e é mais grandiosa do que as construções normais e muito mais elegante do que as que apresentam proporções tão equilibradas.
A igreja é singularmente cheia de luz e sol. Dir-se-ia que o lugar não é iluminado pelo sol vindo de fora, mas que os seus raios nascem no interior do templo… Jamais alguém se cansou deste espetáculo, mas aqueles que vivem o encanto da igreja naquilo que veem, quando saem, ampliam-no quando sobre ele falam. Além disso, é impossível descrever com rigor o ouro, a prata, as pedras preciosas oferecidas pelo imperador Justiniano, mas pela descrição de uma parte, deixo o resto para ser adivinhado.
A parte da igreja, que é essencialmente sagrada e onde apenas os sacerdotes estão autorizados a entrar, contém 15 toneladas de prata.» 

Sem comentários:

Enviar um comentário