Etiquetas

terça-feira, 31 de março de 2015

TANGO PASIÓN - A ARTE DE SEDUZIR ATRAVÉS DA DANÇA


Um espetáculo de tango como aquele que a companhia TANGO PASIÓN proporciona é algo de único que não convém perder. Foi o que fiz no sábado à noite, no Coliseu do Porto.
A sala estava, obviamente, cheia e o espetáculo foi tudo aquilo que esperava dele: soberbo, intenso, apaixonante. Durante duas horas, um grupo de doze bailarinos, superiormente coreografados por Osvaldo Ciliento, e doze músicas, dirigidos por Gabriel Merlino, trouxeram ao público portuense o que de melhor Astor Piazzolla criou para essa dança arrebatadora que é o Tango.
 Os bailarinos interpretaram dezenas de coreografias onde as temáticas da sedução, da conquista, do arrebatamento amoroso, do arrufo entre apaixonados, estiveram presentes. A interação entre os pares era permanente e prendia a assistência à dança, à música, às histórias recriadas.
Contrariamente ao que aconteceu há dois anos, o espetáculo desta digressão apresentava um sensualidade mais soft e um guarda-roupa mais sóbrio. No entanto, o grupo mantinha toda a espetacularidade daqueles passos de dança que nos deixam boquiabertos face à agilidade e rapidez de execução.

É uma delícia para os sentidos perceber a sincronia do par de bailarinos e dos vários pares entre si. A maneira como os corpos comunicam através da dança é única e provoca o desejo de fazer algo parecido.
Depois do intervalo, os bailarinos subiram a intensidade e espetacularidade dos seus números, retirando da nossa boca vários “oh” e “ah” de espanto e satisfação com aquilo que era produzido em palco. Aumentou também a sensualidade da dança, capaz de levar a o desejo ao limite, provocando todos os nossos sentidos e emoções.
O público sublinhou cada dança com calorosas palmas e presentou a companhia com um longuíssimo agradecimento final, o que comoveu os bailarinos e o sexteto.
O único senão deste espetáculo é que tenha passado por Portugal como um cometa. Quatro espetáculos, em três cidades, é muito pouco para os apreciadores de Tango no nosso país. Há dois anos estiveram entre nós quatro semanas e as salas estiveram sempre lotadas.
O Tango é uma dança-paixão que merece ser apreciada por mais gente e durante mais tempo.
Gabriel Vilas Boas

Sem comentários:

Enviar um comentário