Etiquetas

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

AMOR I LOVE YOU - Marisa Monte


Há quinze anos, Carlinhos Brown escrevia para Marisa Monte “Amor I Love You”, muito provavelmente, o maior êxito da cantora brasileira.
O tema acabou por se tornar um ícone moderno duma declaração de amor à moda antiga, inserindo-se no álbum “Memórias, Crónicas e Declarações de Amor”.
Claro que Marisa Monte empresta à letra de Mr. Brown toda a sedução e sensualidade que brota naturalmente da sua voz e a criação musical, encontrada para o tema, corrobora a estilo dengoso de Marisa Monte, mas o mais belo e extraordinário deste tema é a letra.
Esta letra tem o condão de unir épocas e estilos diversos de fazer uma declaração de amor. A escolha do refrão em inglês é duma grande felicidade, transmitindo à canção aquilo que melhor caracteriza a língua inglesa: simplicidade, intemporalidade e universalidade.


Ao moderno refrão inglês, a dupla Marisa Monte/Carlinhos Brown junta “aquele jeito” tão brasileiro de introduzir doçura nas palavras, fazendo poesia a partir dum discurso coloquial

Deixa eu dizer que te amo
Deixa eu pensar em você
Isso me acalma, me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver
Hoje contei pras paredes
Coisas do meu coração
Passei no tempo, caminhei nas horas
Mais do que passo a paixão
É um espelho sem razão
Quer amor, fique aqui



No entanto, aquilo que dá um toque verdadeiramente especial à música de Marisa Monte é aquele maravilhoso trecho do Primo Basílio de Eça de Queirós:
“Tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente! Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades, e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas, como um corpo ressequido que se estira num banho tépido; sentia um acréscimo de estima por si mesma, e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante, onde cada hora tinha o seu encanto diferente, cada passo condizia a um êxtase, e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!
Um belo “bilhete-postal” do estilo queirosiano, que combinou na perfeição com o resto da letra e tornou a música de Marisa Monte algo perto do sublime, que é, afinal, como deve ser qualquer declaração de amor.

Gabriel Vilas Boas

Sem comentários:

Enviar um comentário