Etiquetas

quarta-feira, 5 de março de 2014

AVENIDA 1.º DE MAIO

O 1.º de Maio é celebrado mundialmente como o dia do trabalhador.
A esta data estão associados acontecimentos ocorridos em Chicago (Estados Unidos da América) durante os primeiros dias do mês de Maio de 1886.
Os trabalhadores de Chicago, bem como os de muitas outras cidades americanas, cansados da exploração capitalista que os reduzia à condição de verdadeiros escravos, trabalhando cerca de 18 horas por dia, decidiram sair às ruas a exigir que a jornada de trabalho fosse reduzida para as 8 horas diárias!
Chicago  - 1886
No dia quatro de Maio, durante novas manifestações, deu-se uma explosão que serviu de pretexto para que polícias da cidade e soldados dessem início a uma repressão brutal que se abateu sobre os trabalhadores, tendo provocado mais de 100 mortos e um número indiscriminado de prisões! Muitos dos trabalhadores presos foram depois julgados e condenados a penas de prisão e cinco deles a pena de morte por enforcamento!
Eles ficaram conhecidos como “ os Mártires de Chicago”, e tornaram-se o símbolo de toda a luta do operariado, que depressa se foi alargando por todo o mundo!
Mártires do 1.ºde Maio

“Em Julho de 1889, o I Congresso da II Internacional acordou celebrar o 1º de Maio, como jornada de luta do proletariado de todo o mundo…”
Contudo, este dia não recorda em exclusivo as perseguições, prisões e mortes nessa luta do operariado por condições mais dignas e humanas de trabalho! Ele é também o símbolo das pequenas e grandes conquistas que os trabalhadores foram conseguindo através dos tempos.
A Igreja quis dar a este dia de acção e de festa - A Festa do Trabalho- uma dimensão de fé!
Em 1955, o Papa Pio XII instituiu a Festa de S. José Operário, a ser celebrada, precisamente no dia 1 de Maio de cada ano!
Por todo o mundo e também em Portugal muitas ruas e avenidas passaram a ostentar este nome de …1º de Maio, quase sempre por iniciativa das organizações operárias que foram nascendo um pouco por todo o lado!
A Avenida 1º de Maio de Amarante não fugiu a esta regra e “nasceu” a pedido de uma instituição denominada Centro Operário Amarantino, como se conclui da análise da Acta da sessão da Comissão Administrativa Republicana de Amarante de 26 de Abril de 1913:
Na relação da correspondência recebida apareceu um “… ofício da Comissão Executiva do Centro Operário Amarantino lembrando que outras terras do país onde há classes trabalhadoras, estas têm solicitado das Exmas Câmaras, uma rua ou largo consagrado ao operariado, que é o 1º de Maio, e assim pedem aesta Comissão lhe seja concedido o Largo Sertório de Carvalho para o mesmo fim…”
A Câmara não aceitou a sugestão da mudança do nome ao Largo Sertório de Carvalho, mas resolveu: em homenagem ao trabalho dar a uma das avenidas que ligam a Estrada Distrital nº 40 ao Largo Sertório de Carvalho, o nome de Avenida 1º de Maio, ficando a escolha à direcção do mesmo Centro
Ainda não decorrido um mês, a 10 de Maio de 1913, “foi lido na sessão da Comissão Administrativa Municipal um convite do Centro Operário Amarantino para para que a Câmara se fizesse representar numa sessão solene que se realizou no 1º de Maio na sede daquele Centro e no descerramento da lápide da Avenida 1º de Maio”
Se na época a Avenida 1º de Maio, ligava a Avenida Joaquim Leite Carvalho ao Largo Sertório de Carvalho, a nova avenida 1º de Maio, é a artéria que desde a confluência com a Av. 25 de Abril (Madalena) se estende até ao cruzamento do lugar do Salto (S. Gonçalo).
 É a única artéria da nossa cidade que mantém o mesmo nome, numa e na outra margem do Tâmega!
De referir que na sequência da inauguração da Nova Ponte, esta avenida passou a ser designada como Av. Salazar, mas com a Revolução do 25 de Abril de 1974, foi rebaptizada como 1º de Maio pelos populares e assim assumida pela Câmara de Amarante, o que me parece justo já que esta nova avenida cortou a antiga Av. 1º de Maio, a uma quota de nível muito inferior, tirando-lhe a antiga importância!

António Aires

8 comentários:

  1. Excelente!... Sem comentários. Ótimo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado por nos ler atentamente. E também pelos comentários.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Obrigado, Anabela. Ficamos muito contentes que assim penses!

      Eliminar
  3. Mais um texto Excelente e enriquecedor para os que desejam visitar a Linda Cidade!!! Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado, Ana. O autor merece o teu aplauso.

      Eliminar
  4. Sigo com especial interesse estas aulas de história e pelo que vejo, Amarante é muito mais rica em termos históricos do que eu pensava. Os meus sinceros parabéns ao autor. Pov.

    ResponderEliminar
  5. Texto enriquecedor. Obrigada... É muito importante desvendar a História Local ,interligando-a sempre com o país e o mundo.
    Rosa Maria Fonseca

    ResponderEliminar